Amor de milhas, num motorhome

Dando sequencia nas histórias de amor aqui do Sul da Ilha, nessa matéria vocês vão conhecer a história da Drika e do Gus, da Skills Football Academy!

Foi num luau, no Rio Tavares, que Gus e Drika se conheceram, mas a decisão de trabalhar juntos só surgiu depois que voltaram da Austrália.

Gus fala que a ideia inicial era abrir sua escola e Drika o ajudaria, apenas, na implementação do negócio. Ao ter contato com os alunos e a proposta de ensinar inglês e futebol ao mesmo tempo, Drika acabou se apaixonando pelo projeto e hoje não pensa em trabalhar com outra coisa.

Para ela, como casal que trabalham juntos, os principais desafios são a divisão de tarefas e compromisso em agir de forma profissional, esquecendo o vínculo durante o trabalho. E Gus assina embaixo quando afirma que desafio maior para os dois é conseguir separar a vida pessoal da vida profissional.

Sobre o segredo para driblar conflitos e pensamentos diferentes, Drika revela que é sentar, analisar caminhos e conversar. Gus vai na mesma onda e diz: “Conversando! Quando entramos em algum choque de ideias, em que começamos a discutir, paramos tudo e começamos a conversar para chegar em um denominador comum“. Drika fala que existem vantagens em trabalhar com a pessoa que se ama, e uma delas é: “Olhar na mesma direção, objetivos comuns“. Ela acredita que união faz, sim, a força. Para Gus, a vantagem está na “Confiança, compatibilidade de pensamentos e respeito de ideias, um do outro“, afirma.

Quando questionados sobre estratégia para evitar que algo do trabalho chegue ao momento pessoal do casal, dizem: “Nosso trabalho nos motiva tanto, que temos que combinar de não falar mais, tipo: acabou o expediente. Mas sempre acontece“, revela Drika. “Tento dar um corte no assunto e mudar para outro foco“, partilha Gus, mostrando ser mais enfático.

Mas quando o assunto é relembrar da época de namorados, cada um percebe a data do seu jeito.

Nada, às vezes esqueço. 😁 Na verdade comemoramos no dia 14 de fevereiro, o dia de São Valentim (o dia verdadeiro)“, afirma Drika. “Buscar os bons momentos que já passamos juntos, e tudo que aprendi com ela até agora pra me tornar uma pessoa melhor“, declara o apaixonado Gus.

Sobre presentes que possam dar um para o outro, no próximo sábado, Dia dos Namorados, Drika e Gus parecem saber exatamente o que cada um anda sonhando, atualmente. “O sonho da vida dele é um motorhome” 🤩, revela Drika. “Uma viagem por todo o Norte da Europa (Dinamarca, Noruega, Suécia…)“, partilha Gus.

E o lugar, no sul da ilha, que cada um escolheu para ser do casal ou que refletisse bons momentos dos dois foi: “Caldeirão, onde a gente caminha de manhã. Kkkk“, afirma Drika. “Gostamos muito da Lagoa do Peri, pois curtimos muito ir com nossos netos para brincar e aproveitar o dia“, revela o vô Gus.

Se fosse pensar em uma palavra, frase ou trecho de canção, que refletisse a pessoa amada, Drika e Gus foram puro coração, quer ver?

De Drika para Gus

Amor de milhas, num motorhome 1

Para Drika, a palavra que representa o marido e colega de trabalho é “aprendizado“. E ela seguiu dando também uma frase: “A paciência é a virtude dos sábios“. E terminou dizendo que a canção que reflete seu amado é: “Gravata Florida e Girassol“.

De Gus para Drika

Amor de milhas, num motorhome 2

Já Gus, disparou duas palavras que enxerga na amada: Doação e Cumplicidade. “Doação porque um relacionamento para ser duradouro é preciso saber receber, com braços abertos e agradecidos, o que fazem por você. E se doar, e buscar dar o seu melhor em um relacionamento, só vai trazer alegria e contentamento da outra parte. Cumplicidade porque um casal tem que ser cumplice um do outro para poder dividir segredos e planos.

Foram entrevistas com 4 casais, tão especiais e tão distintos na sua forma de se relacionar. Eles, como vocês podem perceber, só provam que não existe regra geral ou receita de bolo. Cada um soma o relacionamento com o que tem e todos são unânimes em dizer que conversa, a boa e frutífera conversa, com sinceridade, abertura e vontade de melhorar, é a base fundamental para quem deseja amar, trabalhar e sonhar com uma história de sucesso, pessoal e profissional, como casal.

Nós, do Sul de Floripa, desejamos a todos os apaixonados de plantão, que tenham um dia lindo.

E que não esqueçam, como diz o refrão da letra de música do Dazaranha, “O dia lindo a gente faz”.

Curtiu? Quer responder as perguntas também?

Fica a dica, se vocês não são sócios ou trabalham juntos, podem imaginar o trabalho conjunto com as tarefas domésticas ou as tarefas com filho(s).

Depois comparem as respostas e vejam se estão afinados(as).

10 perguntas:

1. Como vocês se conheceram?
2. Quando surgiu a ideia de trabalhar juntos?
3. Quais foram os primeiros desafios como casal e parceiros de negócio?
4. Qual o segredo para driblar conflitos e pensamentos diferentes?
5. Que vantagens você enxerga em trabalhar com a pessoa que você ama?
6. Qual estratégia usa quando vê que algo do trabalho chegou até o quarto de vocês?
7. O que você busca fazer, para lembrar a pessoa que você ama, da época de namorados?
8. Se fosse pensar uma palavra, frase ou pedaço de canção que lembra seu amor, qual seria? E por quê?
9. Se pudesse dar qualquer coisa de presente, começaria dando o quê?
10. Qual o lugar, no sul da ilha, que tem a ver com vocês ou com a pessoa que você ama, e por quê?

Agora, escolhe no seu arquivo de fotos, uma foto que curte admirar de vocês dois para mostrar depois que compararem as respostas da entrevista. E na hora de mostrar a foto, recitem a palavra, frase oi trecho de música.

Bom divertimento!

Farah Diba Albuquerque

Apaixonada por viagem e turismo, Farah Diba Albuquerque não é manezinha no DNA, mas mora em Floripa há quase 30 anos. Fez duas faculdades: Direito e Jornalismo. Mas assume que a vocação é ouvir histórias, entrevistar pessoas e escrever sobre o que vê e sente. Já morou em vários cantos do arquipélago da magia, mas foi só no Sul da Ilha que encontrou o que precisava para escrever seu primeiro livro. É nesse pacote *{natureza, história e espírito de comunidade}* que descobriu um dos presentes da terra. Jornalista do site Sul de Floripa.