Aguia Wiphala – cultura artesanal e orgânica, de ser e fazer negócios

Uma mulher grávida, caminhando pelas ruas do Sul da Ilha, levando consigo suas deliciosas conservas e geleias, para comercializar e garantir o sustento da família.

Parece cena de filme, mas essa é a história da Giuliana, Joaquim, Canela – a filha deles – e sua empresa familiar, a Aguia Wiphala. Um negócio que produz comida e bebida de verdade. Se você ficou com dúvida em como pronuncia é Aguia Uípala.

Se existisse um selo que nos garantisse um produto artesanal, feito com matéria-prima orgânica e grande quantidade de amor na embalagem, Joaquim e Giuliana, empreendedores do ramo das cervejas artesanais e das conservas e geleias orgânicas, receberiam ele tranquilamente. E a equipe do Sul de Floripa viu, e experimentou isso de perto, quando visitou as instalações da Aguia Wiphala e começou a experimentar o que esse talentoso casal produz, começando pela geleia de maçã com canela.

Aguia Wiphala - cultura artesanal e orgânica, de ser e fazer negócios 1

Quem faz o quê 

Cervejas artesanais

Joaquim estudou, pesquisou e fez vários experimentos até decidir a fórmula das suas cervejas artesanais que, além de oferecerem o prazer de beber também entregam aroma e amargura, especiais. Com graduação variando de 4.5% a 8% , as cervejas artesanais oferecidas pela Aguia Wiphala, são:

  • Indian Pale Ale
  • Belgian Pale Ale
  • Pilsen
  • American Wheat
  • Amber Ale
  • Stout Coffee e
  • Neipa Manga

A última, inclusive, testemunhada pelo Sul de Floripa no início da produção, é uma cerveja com malte suave e aromatizada com manga.

E sim, vale muito a experiência para quem aprecia uma cerveja especial.

Aguia Wiphala - cultura artesanal e orgânica, de ser e fazer negócios 2

Conservas, compotas e geleias orgânicas

As geleias são um aprendizado que Giuliana recebeu da mãe, mas as conservas salgadas e compotas foram algo que ela diz ter nascido da própria intuição.

Quando chegamos ao Brasil começamos vendendo mini pizzas e sanduíches naturais, mas sempre havia sobra. Decidi fazer as conservas e as geléias e, em seguida, ganhei uma panela antiga, bem grande, que durante 15 anos foi usada para fazer risoto em tempos difíceis“, revela a mãe da Canela que acredita que nada é por acaso.

No cardápio de salgados, agridoces e doces da Aguia Wiphala, temos:

Para acompanhar refeições ou servir com torradas ou em brusquetas

  • Conserva de feijão branco com pimentão vermelho, cebola e cenoura
  • Conserva de berinjela, com ou sem cenoura e cebola
  • Conserva de pinhão
  • Conserva de Chuchu com couve-flor, cebola e cenoura

Para comer com carnes, pois são agridoce

  • Compota de Cebola roxa caramelizada com vinagre de vinho tinto
  • Compota de Maçã com uva passa, Gengibre e vinagre de maçã.

Aproveitando as frutas da estação

  • Geleia de Laranja
  • Geleia de Laranja com cenoura
  • Geleia de Banana com canela
  • Geleia de Abóbora com côco
  • Geleia de Tomate com cravo-da-índia
  • Geleia de Uva
  • Geleia de Pera e Gengibre
  • Geleia de Pêssego
  • Geleia de Ameixa
  • Geleia de Abóbora com coco
  • Geleia de Maçã com canela 

A Geleia de maçã com canela, Giuliana diz que tem excelente fusão quando encontram o equilíbrio de sabor, suave e intenso.

Aguia Wiphala - cultura artesanal e orgânica, de ser e fazer negócios 3
Aguia Wiphala - cultura artesanal e orgânica, de ser e fazer negócios 4

Como a Aguia Wiphala veio para aqui em Floripa

Joaquim e Giuliana tinham embarcado numa grande viagem pela América do Sul, e na Bolívia ela engravidou. Ambos são argentinos, mas a pequena com o nome de tempero da felicidade, decidiu nascer no Brasil. Foi o destino que quis e facilitou, por meio de amizades, que eles viessem parar aqui no Sul da Ilha, local pelo qual acabaram se apaixonando!

Aliás, Canela transformou a vida deste casal, de mochileiros para empreendedores de cervejas artesanais, conservas e geleias orgânicas.

O nascimento da Canela foi uma experiência maravilhosa e cheia de sonhos. Tive um parto natural, no Hospital Universitário da UFSC. No fundo, tinha a sensação que ela seria brasileira“, revela mãe, e empresária, Giuliana.

O mais especial, nessa história de começo de família e de empresa ao mesmo tempo, é ver como se dedicam ao que fazem e tornam isso um dos pontos altos do negócio.

Ecosustentabilidade e Aguia Wiphala

O maior cuidado das pessoas, que consomem de forma consciente, é saber que seu investimento irá lhe dar saúde e ao mesmo tempo não irá prejudicar o meio ambiente. Para muitos, ainda há resistência em reciclar e comprar ou aceitar coisas usadas, mas na Aguia Wiphala esse assunto faz parte da política de trabalho da família e da empresa.

Nós utilizamos vidros reutilizáveis e também solicitamos aos clientes que façam o mesmo, inclusive incentivamos a devolução na hora de fazer mais pedido“, afirma Joaquim.

E esse comportamento se estende ao seu estilo de vida também, pois durante a sessão de fotos que o Sul de Floripa fez, das cervejas, conservas, compotas e geleias, foi visível o jeito simples e natural como essa família empreendedora vive.

A Aguia Wiphala não é só uma empresa, ela também é a extensão dessa bela família, composta por dois argentinos e uma brasileirinha.

Nosso sonho é fazer crescer nosso empreendimento para podermos comprar uma van e continuar nossa viagem. Queremos fazer da van um restaurante móvel“, partilham o casal de empreendedores de cervejas artesanais, conservas e geleias orgânicas, eternos mochileiros e pais da pequena Canela. 

Aguia Wiphala - cultura artesanal e orgânica, de ser e fazer negócios 5

Farah Diba Albuquerque

Apaixonada por viagem e turismo, Farah Diba Albuquerque não é manezinha no DNA, mas mora em Floripa há quase 30 anos. Fez duas faculdades: Direito e Jornalismo. Mas assume que a vocação é ouvir histórias, entrevistar pessoas e escrever sobre o que vê e sente. Já morou em vários cantos do arquipélago da magia, mas foi só no Sul da Ilha que encontrou o que precisava para escrever seu primeiro livro. É nesse pacote *{natureza, história e espírito de comunidade}* que descobriu um dos presentes da terra. Jornalista do site Sul de Floripa.